#configuração

Projeto RoR nas nuvens – Parte 4


Olá pessoal!
Como prometido no post anterior iremos configurar o Heroku para realizar o deploy de um projeto feito em RoR.

Primeiro é necessário realizar o cadastro no site heroku.com que é bem simples e rápido. Feito isso vamos instalar a gem do Heroku com o comando:


$ sudo gem install heroku

Para utilizar o Heroku será preciso instalar alguns pacotes no Ubuntu:


$ sudo apt-get install libopenssl-dev openssl libssl-dev

Após instalar os pacotes precisamos compilar e instalar o openssl do Ruby. Acesse o diretório onde o ruby foi descompactado e troque o usuário para root.


$ cd /opt/ruby-1.9.2-p180/ext/openssl/
$ ruby extconf.rb
$ make
$ make install

Apesar de instalar o openssl ainda tive problemas com o readline e para solucionar instalei as libs:

$ sudo apt-get install libncurses5-dev libreadline5-dev

E como de costume precisamos logar como root para compilar e instalar o readline interno do Ruby.

$ cd /opt/ruby-1.9.2-p180/ext/readline/
$ ruby extconf.rb
$ make
$ make install

Com tudo instalado precisamos adicionar uma chave pública para realizar o envio dos arquivos.

$ heroku keys:add
Uploading ssh public key /home/seuusuario/.ssh/id_rsa.pub
Enter your Heroku credentials.
Email: emailcadastradonoheroku@email.com
Password: senhaCadastradaNoHeroku
Uploading ssh public key /home/seuusuario/.ssh/id_rsa.pub

Acesse a pasta da sua aplicação Rails criada na segunda parte da série. E vamos configurar o Git.

$ git init
$ git add .
$ git commit -m "Aplicacao de teste."

É hora de criar a aplicação Heroku:

$ heroku create

E por fim vamos adicionar nossa aplicação ao Heroku:

$ git push heroku master
...
Are you sure you want to continue connecting (yes/no)? yes
...
-----> Launching... done
http://algumacoisa.heroku.com deployed to Heroku

Pronto!!!
Para testar se o deploy da sua aplicação aconteceu corretamente, você deverá acessar o link fornecido no final do push: http://algumacoisa.heroku.com
Se você for redirecionado para a página “Ruby on Rails: Welcome aboard” significa que o deploy foi realizado com sucesso. Caso contrário coloque nos comentários os erros encontrados.
Você pode alterar o link para sua aplicação através da área destinada ao gerenciamento das aplicações. Basta logar no site do Heroku e acessar https://api.heroku.com/myapps
Com isto finalizamos a série “RoR nas nuvens”, com o ambiente pronto para desenvolvermos uma aplicação “de verdade”.
Isso é tudo pessoal.
Até breve 😉

Anúncios
Padrão
#configuração

Projeto RoR nas nuvens – Parte 3


Olá pessoal.

No post anterior configuramos o ambiente para o desenvolvimento de aplicação RoR. Neste post iremos configurar o Git e o Github.

No terminal instale o Git e seus auxiliares:


$ sudo apt-get install git-core git-gui git-doc

Com o Git instalado é necessário configurar o Github, para isso realize seu cadastro no site www.github.com e aproveite para me seguir, é só procurar por monteirobrena 😉

Após criar sua conta será preciso criar uma chave pública para adicioná-la no Github.

Antes de criar a chave pública verifique se a pasta .ssh já existe no seu /home, senão existir crie com o comando:


$ cd ~
$ mkdir .ssh

Entre na sua pasta .ssh:


$ cd ~/.ssh

Crie a chave pública:

$ ssh-keygen -t rsa -C "emailcadastradonogithub@email.com"

Irá aparecer a mensagem:
Generating public/private rsa key pair.
Enter file in which to save the key (/home/nomedoseuusuario/.ssh/id_rsa):
Pressione apenas ENTER.

Após pressionar ENTER irá aparecer as seguintes mensagens

Enter passphrase (empty for no passphrase): palavrachave

(Onde palavrachave será uma palavra utilizada para utilizar sua chave pública.)

Será solicitada a repetição da palavrachave para confirmar.

Enter same passphrase again: palavrachave

(Onde palavrachave é a mesma palavra informada anteriormente.)

A próxima etapa é adicionar a chave pública ao Github. Acesse seu Github e sigla o fluxo: “Account Settings” > Click “SSH Public Keys” > Click “Add another public key”

Abra o arquivo ~/.ssh/id_rsa.pub e copie TODO o seu conteúdo. Volte para a página do Github e cole o conteúdo copiado no campo “Key”, em seguida clique em “Add key”.

Chave pública adicionada. Vamos testar.

No terminal:


$ ssh git@github.com

Aparecerá uma mensagem semelhante à:

The authenticity of host ‘github.com (207.97.227.239)’ can’t be established.RSA key fingerprint is 16:27:ac:a5:76:28:2d:36:63:1b:56:4d:eb:df:a6:48.Are you sure you want to continue connecting (yes/no)?

Digite “yes”.

Agora será solicitado que você informe a palavrachave usada na criação da chave pública. Essa solicitação pode aparecer no terminal ou em uma janela auxiliar. Seja qual for a maneira que aparecer informe a palavrachave e confirme.

Então, no terminal, deverá aprecer uma mensagem semelhante a esta:

Warning: Permanently added ‘github.com,207.97.227.239’ (RSA) to the list of known hosts.PTY allocation request failed on channel 0Hi seuusuariocadastradonogithub! You’ve successfully authenticated, but GitHub does not provide shell access. Connection to github.com closed.

Quase lá!

Agora iremos setar as informações pessoais no Github.

No terminal informe seu nome e seu e-mail:

$ git config --global user.name "Nome Sobrenome"
$ git config --global user.email "emailcadastradonogithub@email.com"

Agora falta informarmos o nome do usuário e o token fornecido pelo Github:

$ git config --global github.user nomedousuariocadastradonogithub
$ git config --global github.token tokencopiadodogithub

O tokencopiadodogithub pode ser encontrado no caminho “Account Settings” > Click “Account Admin.”

API Token
Your API token is xxxxyyyyzzzzwwwwxxxxyyyyzzzzwwww …

E como o último passo vamos criar um repositório. Para isto acesse seu “Dashboard” no Github e clique no botão “New Repository”. Digite as informações solicitadas e clique em “Create Repository”.

Volte ao terminal para criar o repositório na sua máquina:

$ mkdir ~/app
$ cd ~/app
$ git init
$ touch README

Faça o commit inicial:

$ git add README
$ git commit -m 'Primeiro commit.'

Agora falta apenas adicionar a origem e enviar o commit pro Github.

$ git remote add origin git@github.com:seuusuariocadastradonogithub/app.git
$ git push origin master

Pronto! Repositório criado e configurado no Github.
No próximo post iremos ver como realizar o deploy de uma aplicação RoR no Heroku.
Até lá 😉

Padrão
#configuração

Projeto RoR nas nuvens – Parte 2


Olá pessoal.

No post anterior fiz uma breve introdução sobre o projeto que estou desenvolvendo. E como prometido iremos instalar e configurar o ambiente para desenvolver a aplicação RoR.

Para começar baixe o Ruby 1.9.2 aqui, copie para o diretório /opt e extraia os arquivos:

$ sudo tar -xvf ruby-1.9.2-p180.tar.gz

Entre na pasta do Ruby:

$ cd ruby-1.9.2-p180

Configure e instale:

$ sudo ./configure
$ sudo make
$ sudo make install

Pronto! Ruby instalado vamos pro próximo.

Agora é preciso instalar o zlib. Para isso baixe este arquivo, copie para opt e extraia:

$ sudo tar -xvf zlib-1.2.5.tar.gz

Entre na pasta do zlib:

$ cd zlib-1.2.5

Em meus testes não consegui instalar o zlib utilizando sudo, então para instalar foi necessário fazê-lo como root.


$ ./configure; make test $ make install

Agora vamos instalar o zlib que veio junto com o Ruby. Entre na pasta do zlib:

$ cd ruby-1.9.2-p180/ext/zlib

Instale o zlib:

$ ruby extconf.rb
$ make && make install

Feito isso vamos para a instalação do Rails.

$ sudo gem install rails

Para testar crie uma aplicação Rails com o comando:

$ rails new app

Algo semelhante deverá ser exibido no terminal:

create
create  README
create  Rakefile
...

Ainda falta instalar o sqlite3

$ sudo apt-get install libsqlite3-dev

$ sudo gem install sqlite3

Para testar acesse o diretório onde sua aplicação Rails foi criada e inicie o servidor WEBrick

$ rails s

Acesse http://localhost:3000

Se aparecer a página “Ruby on Rails: Welcome aboard” significa que agora seu Ubuntu está pronto para que você possa desenvolver aplicações RoR, senão poste os problemas ai para tentarmos resolver.

No próximo post iremos configurar o Git e o Github.

Até lá 😉

Padrão
#prosa

Projeto RoR nas nuvens – Parte 1


Olá pessoal.

Já tem um bom tempo que venho tentando me aprofundar nos estudos de Ruby on Rails. Neste intuito utilizei os livros: Use a cabeça: Rails e Desenvolvendo Aplicações Web com Ruby on Rails 2.3 e PostgreSQL. Confesso que não cheguei a finalizá-los, porque apesar deles serem absurdamente práticos senti a necessidade de começar um projeto “de verdade”.

Sendo assim meu propósito é desenvolver um projeto real e ir documentando através dos posts.

Pretendo utilizar neste projeto as tecnologias atuais e free:

  • Ubuntu Maverick
  • Ruby
  • Rails
  • jQuery
  • CSS3
  • HTML5
  • PostgreSQL
  • Git
  • Github
  • Heroku

Também pretendo utilizar algumas metodologias como TDD.

Por enquanto é isso, o próximo post será sobre configuração do Ruby on Rails. Já postei sobre a configuração do RoR aqui e aqui mas ocorreram algumas mudanças nestas últimas versões.

Até la 😉

Padrão
#configuração

Configurando modem 3g Tim Onda MSA110up no Ubuntu 10.10


Ei pessoal!!!

Acabo de consegui conectar pela primeira vez, meu modem 3g da Tim após um mês tentando configurar no Linux (Fedora/OpenSuse/Ubuntu).

Então essa luta merece um post para ajudar os leitores a passarem menos raiva do que eu.

Segue o passo-a-passo da instalação no Ubuntu 10.10 Maverick:

1º Baixe e instale os .deb (E não se esqueça de baixar as dependências):

usb-modeswicth

usb-modeswitch-data

wvdial

2º Edite o arquivo /etc/usb_modeswitch.d/19d2\:2000

Na linha:


TargetProductList=
"0001,0002,0015,0016,0017,0031,0037,
0052,0055,0063,0064,0108,0128"

Acrescente o código 0091que é o código do produto do modem MSA110up:


TargetProductList=
"0001,0002,0015,0016,0017,0031,0037,
0052,0055,0063,0064,0108,0128,0091"

3º Edite o arquivo /etc/wvdial.conf (Verifique em qual /dev/ttyUSB o seu modem foi detectado, no meu caso foi em /dev/ttyUSB3)

[Dialer tim]
 Init2 = ATZ
 Init3 = AT+CGDCONT=1,"ip","tim.br"
 Stupid Mode = 1
 ISDN = 0
 Phone = *99***1#
 Ask Password = 0
 Modem = /dev/ttyUSB3
 Username = tim
 Dial Command = ATDT
 Password = tim
 Baud = 460800

4º Execute os comandos:

# Para reconhecer como modem USB e não como storage
usb_modeswitch -c /etc/usb_modeswitch.d/19d2\:2000

# Para iniciar a conexão
wvdial tim

5º Enjoy \o/

Estes passos são uma compilação de vários post, dentre eles:

Tim-Web no Linux – Onda MSA501HS

Modem 3G tim-web Onda MSA523HS e similares

Ubuntu Fórum

[Editado]

As configurações acima também funcionam para o Fedora 14, baixando os pacotes RPM citados e glibc.

As configurações no Fedora 14 comportaram de forma instável.

Recomendo a instalação do Gnome-PPP para realizar a conexão usando as informações do arquivo /etc/wvdial.conf

Deixe em branco o campo Dial prefix e desmarque a opção Check carrier line.

Eu precisei executar o Gnome-PPP como root pois ele precisar de permissão para executar operações internas.

Possíveis erros:

– Invalid Dial Command

Desconecte o modem, reconecte e aguarde o usb_modeswicth realizar a alteração para speed drive, depois execute novamente a chamada ao wvdial.

Para visualizar a conversão execute:


tail -f /var/log/messages

[/Editado]

Até breve.

Padrão